• jblan

Organize-se para o imposto de renda 2021

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021 - ano base 2020 seguirá o padrão dos anos anteriores e se estender de 1º de março a 30 de abril. A exceção aconteceu no ano passado, quando o prazo foi estendido até junho devido à pandemia do corona vírus, porém não sabemos ainda se haverá prorrogação.



Esse ano, devem contribuir todos aqueles que tiveram um recebimento acima de R$ 28.559,00 nos últimos doze meses. O valor será o mesmo do IR 2020, já que o governo federal não aprovou a atualização das tributações.


Além disso, precisa declarar também todos aqueles que tiveram rendimentos isentos, não tributáveis com uma quantia acima de R$ 40 mil.


Quem teve uma renda (gerada por atividades rurais) acima de R$ 1.420.798 também deverá prestar conta. A exigência ainda se aplicará para aqueles que possuem bens ou propriedades avaliadas em mais de R$ 300 mil.


Esse ano, a Receita determinou uma multa mínima de R$ 165,74 para os contribuintes que atrasarem a entrega da declaração do IRPF 2020. O valor corresponderá a até 20% do imposto prestado. É válido ressaltar que, quanto mais cedo enviar o documento, se obtiver direito, mais rápido receberá as restituições.


No atual cronograma, os pagamentos da restituições terão início ainda mais cedo, sendo todos liberados a partir do mês de maio, indo até setembro. No caso dos que caírem na malha fina, será preciso reaver a documentação enviada e somente após a aprovação da RF é que o valor será debitado.